Alicia Vikander como Lara Croft!

A Vanity Fair em reportagem exclusiva divulgou as primeiras imagens oficiais de Alicia Vikander como Larinha no novo filme de Tomb Raider.

Referências aos últimos jogos da Square Enix são bem explícitas, tanto no visual quanto no enredo do filme, que narra como, sete anos após o desaparecimento de seu pai, Lara Croft, agora com 21 anos, se recusa a assumir os negócios do pai. Em dado momento, ela resolve investigar o sumiço do pai e viaja para o último destino conhecido dele: uma ilha em algum lugar da costa japonesa.

Alicia Vikander, ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante por Garota Dinamarquesa, está animada com a oportunidade de encarnar uma heroína de games que também é um modelo positivo para meninas. Porém, como fã de Lara, tenho que admitir que a atriz não preenche tão bem uma calça cargo quanto a versão digital da personagem (/comentário fútil detected).

.

Tomb Raider, dirigido por Roar Uthaug, estreia em Março de 2018.

Sessão Nostalgia – Victor ou Victoria

 Victor Vitoria - Cartaz Broadway

Um homem que personifica uma mulher no palco? Fácil. Mas uma mulher, cujo sustento depende dela se passar por um homem que finge ser mulher? Agora começam os problemas.  

Essa deliciosa comédia musical de 1982, estrelada pela maravilhosa Julie Andrews (que dispensa apresentações), é um filme de Blake Edwards (A Pantera Cor-de-Rosa e Boneguinha de Luxo) com música de Henry Mancini e Leslie Bricusse, vencedores do Oscar de “Melhor Trilha Sonora”. No elenco, o tbm maravilhoso Robert Preston (Carroll Todd ‘Toddy’), que interpreta um ator de cabaret que,  para ajudar a amiga em dificuldades (Andrews), cria o papel do homem que posa como mulher. James Garner (King Marchand) é o homem de negócios apaixonado por Victor, mas tem certeza que o transformista seja na verdade Victoria. E Lesley Ann Warren (Norma) a namorada bonitinha, mas pouco inteligente e irritante de King  

A estória se passa na requintada Paris de 1934. A cantora lírica Victoria Grant encontra-se numa situação extremamente difícil, até conhecer por acaso, o divertido e encantador Toddy, que acaba tornando-se seu melhor amigo. Num lampejo de criatividade e bom humor, Toddy idealiza um personagem (Conde Victor Grezhinski) que pode tornar ambos muito ricos e mudar suas vidas para sempre. É aí que Victoria, que não tem mais nada a perder, torna-se Victor, que interpreta Victoria nos palcos.  

vv_21-2.jpg

É simplesmente um filme delicioso de assistir. Sem a menor dúvida, meu musical favorito. Tive o prazer de assisti-lo ainda criança, e nunca mais esqueci. Na adolescência consegui grava-lo em VHS e já adulta o adquiri assim que foi lançado em DVD. Fazia um bom tempo que ele estava quietinho, sem ser assistido, em meio a outros filmes. Até que minha sobrinha (de apenas 1 aninho e 3 meses) se encantou por ele, justamente pela enorme boca vermelha que estampa a capa, e lá acabei separando-o para rever. E foi como se estivesse assistindo pela primeira vez. É sempre muito prazeroso e divertido. Mas ao visitar os extras, vi que mesmo tendo o musical há tantos anos, ainda não havia explorado o filme completamente. A versão com comentários da atriz Julie Andrews e do diretor e roteirista Blake Edwards, não fora assistida. Ah, não perdi tempo. E que presente eu me dei aquela tarde. Simplesmente fabuloso. Vinte anos depois, o casal Andrews & Edwards (que são casados desde 1969 e têm 5 filhos dessa união) contam curiosidades maravilhosas, como: o filme ter sido totalmente rodado em dois estúdios na Inglaterra, sem nenhuma tomada externa; o cuidado em passar o filme no inverno, mas evitando os tons de azul e abusando dos tons quentes, como vermelho, laranja, rosa, para deixar o filme alegre, já que o musical trata de muito amor e carinho; o pavor que Julie tem de baratas e como foi complicado gravar as cenas que necessitavam do inseto perto dela; a maneira em como eles trabalhavam com as baratas, congelando-as e, na hora de filmar, descongelando-as com o secador de cabelo; o filho do casal que faz uma pontinha no filme, como um dançarino gay boquiaberto com o novo astro dos palcos, Victor (os pais se esbaldam ao contar em como o filho interpretou o personagem com maestria e lamentam ele ter decidido trabalhar atrás das câmeras, sendo que seu talento como ator é imenso… rsrsrs); a harmonia incomparável do elenco e equipe; e tantas outras curiosidades do back stage, que tornam o filme ainda mais interessante. 

vv_06.jpgvv_17.jpg

vv_25.jpgvv_34-1.jpg

vv_46.jpgvv_47.jpg

E o mais bonito nisso tudo, é a enorme admiração que Blake e Julie tem um para com o outro como profissionais, e, para com o filme tbm. É sem dúvida mais um filho do casal, tamanho o amor por essa obra. O tempo todo eles deixam isso bem claro. A afeição é imensa.

E o final dos comentários não poderia fechar de forma mais bonita: 

“There’s nothing better than being in love with someone and doing something together.”  

Imagina, o Blake fala isso depois de trinta anos de casado. Não é lindo??? 🙂 

Blake Edwards & Julie Andrews

Pois é, preparem-se, pois a despedida dos comentários dos dois é uma sucessão de lindas declarações. 😀 

Não posso deixar de comentar as excelentes performances de Julie como Victoria e da trilha sonora maravilhosa. Simplesmente encantadoras! Eu adoro TODAS as apresentações musicais, tanto “Le Jazz Hot”, “You And Me”, “Crazy World”…, ficando complicadíssimo optar por uma, mas se fosse para escolher, eu diria que a  performance de “The Shady Dame From Seville” se destaca um pouquinho mais que as outras para mim. Tem toda uma movimentação que adoro e, Julie simplesmente dá um show, sendo impossível não se encantar.

Segue o vídeo abaixo: 

 

E é nessas horas que a gente lamenta que uma atriz como essa esteja limitada pela idade. Pessoas assim jamais deveriam envelhecer, pois só acrescentam e tornam a vida mais bela, não é mesmo?!  

Julie Andrews tem um “quê” especial, não adianta. Ela prende sua atenção com aquele jeitinho, com aquela doçura sem tamanho. Transparece no olhar. É algo natural nela, um carisma imenso. E que talento, hein?! Imensurável!!! 

Para terminar, deixo o trailer do filme, para quem não assistiu ficar com água na boca, e para quem já assistiu, querer assistir novamente: 

   

Victor ou Victoria Ganhou o Oscar de Melhor Trilha Sonora, além de ter sido indicado em outras 6 categorias: Melhor Atriz (Julie Andrews), Melhor Ator Coadjuvante (Robert Preston), Melhor Atriz Coadjuvante (Lesley Ann Warren), Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino e Melhor Roteiro Adaptado. Julie Andrews ganhou o Globo de Ouro (Melhor Atriz), Robert Preston ganhou o prêmio da National Board of Review (Melhor Ator Coadjuvante) e Warren (Melhor Atriz Coadjuvante). Também venceu o Writers Guild Of America Awards (Melhor Comédia AdaptadaBlake Edwards) e o prêmio  César de Melhor Filme Estrangeiro. E recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor Trilha Sonora TV/Cinema. 

O filme também tornou-se um musical de muito sucesso na Broadway, com sua atriz principal, Julie Andrews, e ousou em cenas que acabaram não entrando no filme.

100 filmes, 100 falas, 100 números!

Alguém teve a pachorra de fazer um vídeo reunindo uma contagem regressiva só com falas de filmes diversos. E ficou muito bom! O legal é tentar descobrir quais são os filmes*!

Confira (em Inglês):

*A lista:

1. Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring
2. Once Upon a Time in the West
3. L.A. Confidential
4. Fargo
5. The Godfather
6. Lock, Stock and Two Smoking Barrels
7. To Kill a Mockingbird
8. Office Space
9. 12 Angry Men
10. Citizen Kane
11. This is Spinal Tap
12. Ghostbusters
13. Lawrence of Arabia
14. The Professionals
15. Being John Malkovich
16. The Natural
17. The Maltese Falcon
18. Almost Famous
19. The Shawshank Redemption
20. Boogie Nights
21. The Lion in Winter
22. Casablanca
23. The Wizard of Oz
24. Escape from NY
25. Sunset Blvd.
26. North by Northwest
27. The Usual Suspects
28. The Bridge Over the River Kwai
29. Young Frankenstein
30. The Wild Bunch
31. Ferris Bueller’s Day Off
32. All About Eve
33. The Life and Times of Judge Roy Bean
34. Marty
35. Harvey
36. Clerks
37. Men in Black
38. Aliens
39. The 39 Steps
40. Superman
41. Ben Hur
42. Finding Nemo
43. Monty Python and the Holy Grail
44. Dirty Harry
45. The Hudsucker Proxy
46. On the Waterfront
47. The Big Sleep
48. The Adventures of Robin Hood
49. The Taking of Pelham One Two Three
50. Cool Hand Luke
51. Roman Holiday
52. Waking Ned Devine
53. Midnight Express
54. The Remains of the Day
55. The Blues Brothers
56. It’s a Wonderful Life
57. The Manchurian Candidate
58. Goldfinger
59. The Awful Truth
60. Gone With the Wind
61. Singles
62. Mr. Roberts
63. Network
64. Yellow Submarine
65. The Princess Bride
66. Gentleman’s Agreement
67. The King and I
68. The Breakfast Club
69. MASH
70. Star Trek II: The Wrath of Kahn
71. When Harry Met Sally…
72. Raiders of the Lost Ark
73. The Jerk
74. Ed Wood
75. The Hustler
76. The Great Escape
77. The Apartment
78. The Day The Earth Stood Still
79. Rosencrantz and Guildenstern are Dead
80. Harold and Maude
81. Galaxy Quest
82. Rainman
83. The Magnificent Seven
84. Titanic
85. Silence of the Lambs
86. Quiz Show
87. Castaway
88. Back to the Future
89. The French Connection
90. The Fugitive
91. The Right Stuff
92. It Came From Outer Space
93. Midnight Run
94. Star Wars
95. Ocean’s 11
96. The Lost Weekend
97. Bladerunner
98. Dead Poet’s Society
99. Laura
100. Night of the Living Dead

Ganhadoras do Oscar de Melhor Atriz…

… desde a criação da Academia em 1929.

Anos 20
1929 – Janet Gaynor (Aurora, Sétimo céu e Anjo das Ruas)

Anos 30
1930 – Mary Pickford (Coquette)
1931 – Norma Shearer (A Divorciada)
1932 – Marie Dressler (Lírio do Lodo)
Bette Davis1933 – Helen Hayes (O Pecado de Madelon Claudet)
1934 – Katharine Hepburn (Manhã de Glória)
1935 – Claudete Colbert (Aconteceu Naquela Noite)
1936 – Bette Davis (Perigosa)
1937 – Luise Rainer (Ziegfeld – O Criador de Estrelas)
1938 – Luise Rainer (Terra dos Deuses)
1939 – Bette Davis (Jezebel)

Anos 40
1940 – Vivien Leigh (E o Vento Levou)
1941 – Ginger Rogers (Kitty Foile)
1942 – Joan Fontaine (Suspeita)
Ingrid Bergman1943 – Greer Garson (A Rosa da Esperança)
1944 – Jennifer Jones (A Canção de Bernadete)
1945 – Ingrid Bergman (À Meia Luz)
1946 – Joan Crawford (Alma em Suplício)
1947 – Olivia de Havilland (Só Resta Uma Lágrima)
1948 – Loretta Young (Ambiciosa)
1949 – Jane Wyman (Belinda)

Anos 50
1950 – Olivia de Havilland (Tarde Demais)
1951 – Judy Holliday (Nascida Ontem)
1952 – Vivien Leigh (Uma Rua Chamada Pecado)
Audrey Hepburn1953 – Shirley Booth (A Cruz de Minha Vida)
1954 – Audrey Hepburn (A Princesa e o Plebeu)
1955 – Grace Kelly (Amar é Sofrer)
1956 – Anna Magnani (A Rosa Tatuada)
1957 – Ingrid Bergman (Anastácia, A Princesa Esquecida)
1958 – Joanne Woodward (As Três Faces de Eva)
1959 – Susan Hayward (Quero Viver)

Anos 60
1960 – Simone Signoret (Almas em Leilão)
1961 – Elizabeth Taylor (Disque Butterfield nº 8)
1962 – Sophia Loren (Duas Mulheres)
Elizabeh Taylor1963 – Anne Bancroft (O Milagre de Anne Sullivan)
1964 – Patricia Neal (O Indomado)
1965 – Julie Andrews (Mary Poppins)
1966 – Julie Christie (Darling – A Que Amou Demais)
1967 – Elizabeth Taylor (Quem Tem Medo de Virgina Woolf?)
1968 – Katharine Hepburn (Adivinhe Quem Vem para o Jantar?)
1969 – Katharine Hepburn (O Leão no Inverno) e Barbra Streisand (Funny Girl – A Garota Genial) empate

Anos 70
1970 – Maggie Smith (Primavera de Uma Solteirona)
1971 – Glenda Jackson (Mulheres Apaixonadas)
1972 – Jane Fonda (Klute – O Passado Condena)
Jane Fonda1973 – Liza Minnelli (Cabaret)
1974 – Glenda Jackson (Um Toque de Classe)
1975 – Ellen Burstyn (Alice Não Mora Mais Aqui)
1976 – Louise Fletcher (Um Estranho no Ninho)
1977 – Faye Dunaway (Rede de Intrigas)
1978 – Diane Keaton (Noivo Neurótico, Noiva Nervosa)
1979 – Jane Fonda (Amargo Regresso)

Anos 80
1980 – Sally Field (Norma Rae)
1981 – Sissy Spacek (O Destino Mudou Sua Vida)
1982 – Katharine Hepburn (Num Lago Dourado)
Sally Field1983 – Meryl Streep (A Escolha de Sofia)
1984 – Shirley MacLaine (Laços de Ternura)
1985 – Sally Field (Um Lugar no Coração)
1986 – Geraldine Paige (O Regresso para Bountiful)
1987 – Marlee Matlin (Filhos do Silêncio)
1988 – Cher (Feitiço da Lua)
1989 – Judie Foster (Acusados)

Anos 90
1990 – Jessica Tandy (Conduzindo Miss Daisy)
1991 – Kathy Bates (Louca Obsessão)
1992 – Jodie Foster (O Silêncio dos Inocentes)
Jodie Foster1993 – Emma Thompson (Retorno a Howard’s End)
1994 – Holly Hunter (O Piano)
1995 – Jessica Lange (Céu Azul)
1996 – Susan Sarandon (Os Últimos Passos de um Homem)
1997 – Frances McDormand (Fargo)
1998 – Helen Hunt (Melhor é Impossível)
1999 – Gwyneth Paltrow (Shakespeare Apaixonado)

Anos 00
2000 – Hilary Swank (Meninos Não Choram)
2001 – Julia Roberts (Erin Brockovich)
2002 – Halle Berry (A Última Ceia)
Nicole Kidman2003 – Nicole Kidman (As Horas)
2004 – Charlize Theron (Monster – Desejo Assassino)
2005 – Hillary Swank (Menina de Ouro)
2006 – Reese Witherspoon (Johnny & June)
2007 – Helen Mirren (A Rainha)

Ganhadores do Oscar de Melhor Filme…

… desde a criação da Academia em 1929.

Anos 20
1929 – Asas (Wings

Anos 30
1930 – Melodia da Broadway (The Broadway Melody)
1931 – Sem Novidades no Front (All Quiet on the Western Front)
1932 – Cimarron (Cimarron)
1933 – Grande Hotel (Grand Hotel)
1934 – Cavalgada (Cavalcade)
1935 – Aconteceu Naquela Noite (It Happened One Night)
1936 – O Grande Motim (Mutiny on the Bounty)
1937 – Ziegfeld, o Criador de Estrelas (The Great Ziegfeld)
1938 – A Vida de Emile Zola (The Life of Emile Zola)
1939 – Do Mundo Nada se Leva (You Can’t Take It With You)

Anos 40
1940 – O Vento Levou (Gone With The Wind)
1941 – Rebeca, a Mulher Inesquecível (Rebeca)
1942 – Como Era Verde o Meu Vale (How Green Was My Valley)
1943 – Rosa da Esperança (Mrs. Miniver)
1944 – Casablanca (Casablanca)
1945 – O Bom Pastor (Going My Way)
1946 – Farrapo Humano (The Lost Weekend)
1947 – Os Melhores Anos de Nossa Vida (The Best Years of Our Lives)
1948 – A Luz É Para Todos (Gentleman’s Agreement)
1949 – Hamlet (Hamlet)

Anos 50
1950 – A Grande Ilusão (All the King’s Men)
1951 – A Malvada (All About Eve)
1952 – Sinfonia de Paris (An American in Paris)
1953 – O Maior Espetáculo da Terra (The Greatest Show on Earth)
1954 – A Um Passo da Eternidade (From Here to Eternity)
1955 – Sindicato de Ladrões (On The Waterfront)
1956 – Marty (Marty)
1957 – A Volta ao Mundo em 80 Dias (Around the World in 80 Days)
1958 – A Ponte do Rio Kwai (The Bridge on the River Kwai)
1959 – Gigi (Gigi)

Anos 60
1960 – Ben-Hur (Ben-Hur)
1961 – Se Meu Apartamento Falasse (The Apartment)
1962 – Amor Sublime Amor (West Side Story)
1963 – Lawrence da Arabia (Lawrence of Arabia)
1964 –  As Aventuras de Tom Jones (Tom Jones)
1965 – Minha Bela Dama (My Fair Lady)
1966 – A Noviça Rebelde (The Sound of Music)
1967 – O Homem que Não Vendeu Sua Alma (A Man for All Seasons)
1968 – No Calor da Noite (In the Heat of the Night)
1969 – Oliver! (Oliver!)

Anos 70
1970 – Perdidos na Noite (Midnight Cowboy)
1971 – Patton, Rebelde ou Herói? (Patton)
1972 – Operação França (The French Connection)
1973 – O Poderoso Chefão (The Godfather)
1974 – Golpe de Mestre (The Sting)
1975 – O Poderoso Chefão 2 (The Godfather Part II)
1976 – Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo’s Nest)
1977 – Rocky, Um Lutador (Rocky
1978 – Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Annie Hall)
1979 – O Franco-Atirador (The Deer Hunter)

Anos 80
1980 – Kramer vs. Kramer (Kramer vs. Kramer)
1981 – Gente Como a Gente (Ordinary People)
1982 – Carruagens de Fogo (Chariots of Fire)
1983 – Gandhi (Gandhi)
1984 – Laços de Ternura (Terms of Endearment)
1985 – Amadeus (Amadeus)
1986 – Entre Dois Amores (Out of Africa)
1987 – Platoon (Platoon)
1988 – O Último Imperador (The Last Emperor)
1989 – Rain Man (Rain Man)

Anos 90
1990 – Conduzindo Miss Daisy (Driving Miss Daisy)
1991 – Dança com Lobos (Dances With Wolves)
1992 – O Silêncio dos Inocentes (The Silence of the Lambs)
1993 – Os Imperdoáveis (Unforgiven)
1994 – A Lista de Schindler (Schindler’s List)
1995 – Forrest Gump, o Contador de Histórias (Forrest Gump)
1996 – Coração Valente (Braveheart)  
1997 – O Paciente Inglês (The English Patient)
1998 – Titanic (Titanic)
1999 – Shakespeare Apaixonado (Shakespeare in Love)

Anos 00
2000 – Beleza Americana (American Beauty)
2001 – Gladiador (Gladiator)
2002 – Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind)
2003 – Chicago (Chicago)
2004 – O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei (Lord of the Rings – The Return of the King)
2005 – Menina de Ouro (Million Dollar Baby)
2006 – Crash – No Limite (Crash)
2007 – Os Infiltrados (The Departed)

2001: Uma Odisséia no Espaço

Sinopse
Desde a “Aurora do Homem” (a pré-história), um misterioso monolito negro parece emitir sinais de outra civilização interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI, uma equipe de astronautas liderados pelo experiente David Bowman (Keir Dullea) e Frank Poole (Gary Lockwood) é enviada à Júpiter para investigar o enigmático monolito na nave Discovery, totalmente controlada pelo computador HAL 9000. Entretanto, no meio da viagem HAL entra em pane e tenta assumir o controle da nave, eliminando um a um os tripulantes.

Opinião
Alguns filmes não são feitos para certas pessoas assistirem, é o que dizem. E depois deste filme sou obrigada a concordar com tal afirmação. Eu simplesmente não entendo o porquê de tanta euforia em cima de um filme sem graça como esse. Esperei demais do filme por conta de tanta propaganda: Oscar, lista dos 250 melhores do IMDB. O filme é considerado um cult. É muito provavel que – na minha ignorância – eu simplesmente não o tenha entendido e aqui, voltamos a afirmação inicial. Filme monótomo, cansativo, pesado. O primeiro diálogo só aparece aos 23 minutos de filme. Não há uma história concreta e o final é incerto. Você senta no sofá pra assistir o filme sem entender nada e sai do sofá quase três horas depois sem entender nada. Hã? O que foi? O que há? O que era aquilo? O HAL 9000, o famoso computador do filme, que eu esperava ser a estrela principal pelo tanto que li e ouvi falar, tem seus quinze longos minutos de fama. Longos demais na minha opinião.

No entanto, serei justa em alguns itens como efeitos especiais e fotografia. Principalmente para um filme de 1968, quando o homem nem tinha pisado na lua, mas o diretor já fazia referência a. A trilha sonora é soberba combinada com as imagens de tirar o folego do espaço.

Nota
4
.
2001 é um filme com belas imagens, belas músicas, mas cenas desnecessariamente longas e história confusa. E só.

Pra Saber Mais
IMDB
Adoro Cinema